-A A +A
Campus de Goiabeiras, Vitória - ES

Prefeito universitário fala sobre atuação da Polícia Militar nos campi da Ufes

O prefeito universitário, Renato Schwab, recebeu a imprensa nesta quinta-feira, 28, para falar sobre o convênio a ser firmado entre a Ufes e a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) para que policiais militares atuem de forma permanente na segurança dos campi da Ufes.

Desde 2017, a Administração Central da Ufes vem realizando reuniões com a Sesp a fim de estudar os termos do convênio que, segundo informações da Secretaria, poderá ser efetivado a partir de agosto.

“A presença efetiva da Polícia Militar na nossa instituição só vem a somar, a agregar esforços para fazer da Ufes um local mais seguro. Com o convênio, nosso sistema de videomonitoramento será integrado ao sistema do Ciodes (Centro Integrado Operacional de Defesa Social)”, destacou Schwab.

Segundo o prefeito universitário, a previsão é de que cerca de 120 policiais da reserva atuem nos quatro campi, sendo 66 no campus de Goiabeiras, 20 no campus de Maruípe e os demais divididos entre os campi de Alegre e São Mateus. Ele destacou que os policiais participarão de treinamentos na área de Recursos Humanos e uma capacitação para atuar em ambiente universitário.

Pelos termos do convênio, a Ufes arcará com os custos de salário e equipamentos a serem utilizados pelos policiais que atuarem nos campi. A estimativa é que o custo anual do convênio seja de, aproximadamente, R$ 4 milhões.

Registros

Durante a reunião, o gerente de Segurança e Logística da Ufes, Anival dos Santos, informou que, desde janeiro deste ano, seis casos de assalto foram registrados no campus de Goiabeiras, incluindo o último, ocorrido dentro de uma sala de aula.

O prefeito informou que, atualmente, o sistema de segurança da Ufes conta com vigilantes do quadro da Universidade e vigilantes terceirizados armados que atuam de forma integrada, contando com o apoio do sistema de videomonitoramento.

“Nosso sistema de videomonitoramento é muito bom. No último caso de assalto ocorrido, nossos vigilantes acompanharam o assaltante em todo o seu percurso. Mas ele, que estava de mochila, entrou na sala de aula. Pensamos tratar-se de um estudante. Mas as imagens que o flagraram são nítidas e já estão com a polícia”, afirmou.  

A fim de melhorar a eficácia do sistema de videomonitoramento, o prefeito universitário informou que algumas câmeras foram reposicionadas. Deste modo, atualmente elas estão distribuídas da seguinte forma: 335 câmeras no campus de Goiabeiras, 149 em Maruípe, 95 em Alegre e 137 em São Mateus, totalizando 716 câmeras nos quatro campi.

Schwab destacou ainda as ações que já foram realizadas para melhorar a segurança no campus, como o lançamento do aplicativo Alerta Ufes, a aquisição de novos equipamentos para os vigilantes da Universidade, como radiocomunicadores e motocicletas; e a troca de lâmpadas e a poda de árvores para melhorar a iluminação e o alcance das câmeras. “Atualmente, temos sete veículos circulando diariamente no campus de Goiabeiras”, disse. 

Segundo ele, muitas destas ações foram sugestões da Comissão de Segurança da Ufes, instituída pela Reitoria com o objetivo apontar sugestões a serem adotadas pela Universidade na área de segurança. A Comissão contou com a participação de 14 membros, entre professores, servidores técnico-administrativos e estudantes indicados pelas direções dos centros de ensino da Ufes; pela Associação dos Docentes (Adufes); pelo Sindicato dos Trabalhadores (Sintufes), e pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE); além de representantes da Prefeitura Universitária, do Gabinete da Reitoria e da Comissão de Direitos Humanos da Universidade.

Fonte: Portal Ufes.

 

Tags: 
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910